sexta-feira, 15 de abril de 2016

DIVAGAÇÃO ENDEREÇADA A UM AMIGO



DIVAGAÇÃO ENDEREÇADA A UM AMIGO



Meus respeitos mestre.

Meu amigo expressou UTOPIA. Seu desejo, votar em gente sem o vício corrompido da política partidária atual.
Minha utopia diria mais simplória, seria que, após o impedimento da senhora presidente, e por sequência sucessória natural assumisse o nobre vice presidente.
Nada disso satisfaz meu desejo e compreensão do roteiro ideal. Mas esse DESgoverno perdeu o rumo. Precisa acabar e urgente.
Aí, o homem já em sua rota final de colisão com a própria existência (pela idade que tem), recaindo sobre si o mais alto e puro amor cívico, ainda no ato de posse, tão logo assinasse o termo que lhe conferiria o comando da nação, faria o seguinte em seu discurso célebre de poucas palavras iniciais:
Brasileiras e brasileiros
EU RENUNCIO!


Novas eleições seriam marcadas e teríamos uma nova chance de remontar a nossa cambaleante democracia. Sem os elementos dos últimos trinta anos. Nada de saídos do atual governo, ex recentes, nem a velha representação da oposição mambembe. Tudo novo!

Do prefeito ao vereador
Do governador ao deputado estadual
Do presidente, senador e deputado federal.
Tudo gente nova... Ainda que fossemos sofrer um tempo por essa gente menos tarimbada.

Porque amigo, você tem razão. (Essas palavras são minhas):
Com essa corja (leia safra) nós tamo é lascado. É cada um, a seu modo, pior que o outro.

Cuidariamos de fazer uma reforma política. Isso é urgente.
Depois alinhar uma melhoria em nossos códigos e leis. Viria uma rigorosa reforma no judiciário. Pente fino em tudo.
Tratar das reformas da previdência, da área fiscal e administrativa, e seguir arrumando a casa.
Da reforma política diminuição urgente do número de partidos. Redução do número de cadeiras nas casas legislativas e acabaríamos de um só golpe com o nefasto instrumento da reeleição.
Enxugar o estado e modernizá-lo. O diabo da burocracia tem que diminuir.

Educação como item primordial e eleger com referendos as demais prioridades.

Livrar das casas legisativas o uso abusivo do poder das bancadas da bala, da terra, evangélica, etc.

Em um outro patamar mudar o sistema politico. Semi presidencialismo ou parlamentarismo. Acabar com esse jogo de sedução com o congresso. O toma lá dá cá.

Vou utopiando... e tenho que parar! Esse filme não teria patrocínio para ser levado a cabo, e se fosse um sonho, por certo eu acordaria ainda nas primeiras partes...

A utopia é o lado ingênuo dos bons.


Com respeito,

Ozeas CB Ramos

Nenhum comentário:

Postar um comentário


SUA OPINIÃO É MUITO IMPORTANTE.
COMENTE - DEIXE SUA CRÍTICA, ELOGIO OU SUGESTÃO.
Aproveite e veja também outras postagens desse BLOG.
Obrigado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...