segunda-feira, 26 de outubro de 2015

MUTATIS MUTANDIS


WHO AM I?
Quem sou eu? (E, por conseguinte: Quem é você?).


Descrever-se é sempre algo complicado. Somos em parte, até porque estamos em constante mutação. Seja por conveniência, necessidade, fruto do tempo agindo diretamente numa imposição cósmica, ou pelo amadurecimento natural.

Daí, enquanto digito esse trecho, eu já mudei. Quem sou, determina uma expressão que sempre estará no passado (claro, nesse sentido acima).

Quando respondo, e obviamente penso antes de responder, quem eu sou, concluo com uma sensação que a minha resposta é como alguém que diz as horas para outrem.

- São precisamente tantas horas e tantos minutos (14:07:20). - Desprezamos os segundos. Mas eles formam os minutos e por tabela as horas. Logo, essa hora é sempre aproximada. Uma hora não precisa. E basta que perguntemos outra vez logo em seguida e a hora já não é a mesma de instantes atrás (14:07:31).

Somos assim. Somos em parte. E uma parte imprecisa.

E não adianta o tamanho maximizado do ego! Por maior que ele seja, somos em parte. Como quem olha a si mesmo em um espelho. O que vê é parcial. Afinal, enquanto humanos, estamos sempre na trilha MUTATIS MUTANDIS.

Com relação a você, seja lá a ideia que tenha formado (preconceituosa ou não em sua origem) é ainda menos que essa metade de mim mesmo. Mais imprecisa ainda é a minha percepção sobre o outro. Se o outro (como eu) não consegue ter a plenitude de sua consciência, muito menos terei essa condição.

Ele também está mutatis mutandis. Quer queira, quer não. Quer aceite, quer não aceite.

Entender quem eu fui, penso ser essa uma pergunta mais honesta,  pode e deve me ajudar (conseguir) entender quem eu quero VIR A SER.

Mutatis mutandis = "mudando o que deve ser mudado”.


OZEAS CB RAMOS
www.facebook.com/rascunho1966

Um comentário:


SUA OPINIÃO É MUITO IMPORTANTE.
COMENTE - DEIXE SUA CRÍTICA, ELOGIO OU SUGESTÃO.
Aproveite e veja também outras postagens desse BLOG.
Obrigado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...