domingo, 30 de agosto de 2015

HUMANIDADE - POLÍTICA E RELIGIÃO


Acordar cedo e ler os jornais, não mais impressos e sim na nova mídia virtual, é um hábito que carrega sua implicação: Ler, criticar e formar opinião. Tem dia que essa necessidade se torna prazerosa. Nem tanto pelas notícias em si, boas ou ruins, muito mais pela naturalidade dos eventos noticiados. Seja uma lua majestosa, uma enchente, uma prisão, uma festa, etc. O natural da vida me encanta. Para a maioria leio apenas os títulos que linkam as matérias.

Entretanto, por dias, é insuportável acompanhar o noticiário - pela repetição das matérias já esgotadas de conteúdo, pela criação dos factoides (sem nenhum cabimento) pela simples necessidade de publicar uma matéria, ou ainda pela estupidez de seu conteúdo e ou comentários dos leitores. Sabe aquele tema que a imprensa só muda quando cai um avião? Ou aquele templo da antiguidade que é destruído e que atrai mais atenção que o genocídio que se segue?

Essa semana teve algumas assim. Um grupo ativista arrecadando dinheiro pela web para “salvar” alguns porcos acidentados de seguirem para o matadouro. A possível separação de famosos também esteve no editorial e destaque dos principais portais de notícias. A baboseira não tem fim nem limite.

Enquanto a humanidade segue para o “seu matadouro” ficamos embasbacados com uma cadelinha abandonada ou uma ruína ao chão. Não que esses temas não tenham a sua importância, o seu lugar no tempo e espaço, mas eu penso que outras tantas questões, ainda mais fundamentais que não são obervadas com a devida vênia.

É possível que eu carregue uma visão antropocêntrica com esse comentário. Que seja. E quando vejo um movimento migratório sem precedentes acontecendo em todo o mundo, pessoas deixando a sua terra de nascimento e se aventurando em outro país, muitas vezes como “indesejados”, não é uma cadelinha ou um pinguim perdido de seu bando que terá a minha atenção.

Por aqui temos os haitianos chegando ao norte do país. Pequeno número ao comparado com a migração que invade a Europa. O número de mortos por lá, mortes oficiais, é infinitamente maior ao número de refugiados que chegam ao Brasil. E ficamos discutindo qual estado deve ser o responsável pela acolhida.

Pessoas versus pinguins. Seres humanos versus construções ancestrais. E eu aqui preocupado com o meu umbigo “animal”...
Alguém poderá gritar que a Europa colonizou, vilipendiou e abusou dos demais continentes e agora deve pagar pelos erros do passado. Fato irrefutável. Enquanto há fatos, um maior e mais importante acontece: as pessoas estão morrendo todo dia por erros do passado e do presente. Não uma morte natural, pela causalidade da existência terrena. E para um ser, qualquer ser, ver um ente morrer à sua frente, pouco importa quem ou quando a culpa/culpados.

Nesse fato a humanidade se revela e expõe duas esferas que se independentes ou misturadas trazem a desordem atual a níveis inconcebíveis: POLÍTICA E RELIGIÃO. Elas que deveriam ser elementos de melhoria social, são antes, a causa motriz dos males que assolam a humanidade. Sempre foi assim, porém está cada vez pior. O homem sempre consegue tornar pior aquilo que não presta...

A política, em um aspecto geral, é uma desgraça. A pwrrw do poder, a ganância, revela o pior do ser humano. A religião é ainda uma desgraça maior. Revela, mais que a política, o que é verdadeiramente a essência do ser humano. Trazem os mesmos atributos que se encontra no meio político. Uma religião é melhor porque o pau do deus a quem ela presta reverencia é maior que os paus das demais divindades. A religião que carrega intolerância é qualquer coisa menos religião. A religião que impõe sofrimentos é qualquer coisa menos religião. E aqui não estou criticando os postulados da fé. Se verdadeiros ou não. Mas apenas a práxis religiosa enquanto esfera que poderia trazer algum benefício para a sociedade e não para um indivíduo isolado.

Sem a política como agente e agora sem a religião... o resultado é que estamos jogados ao deus-dará. Cada um por si e o diabo que não se meta.

Permaneço pensando...

OZEAS CB RAMOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário


SUA OPINIÃO É MUITO IMPORTANTE.
COMENTE - DEIXE SUA CRÍTICA, ELOGIO OU SUGESTÃO.
Aproveite e veja também outras postagens desse BLOG.
Obrigado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...