quinta-feira, 4 de junho de 2015

NO MEIO DO MEU CAMINHO





"Quem com muitas pedras bole, uma lhe cai na cabeça".

No meio do caminho havia uma flor;
Havia uma flor no meio do meu caminho.

Somente um SER estúpido ama e valoriza uma pedra. Mesmo um diamante ou uma esmeralda. São pedras. Sem vida, sem sensibilidade, sem nada. Só peso, insípida, inerte.

Passei pela vida valorizando coisas sem valor. Carreguei pesos sem valor. Eu mesmo fui um peso. Colecionei coisas sem valor; nada para nada. Foi quando percebi nesse modus vivendi, que entendi que pedra é simplesmente pedra. Não traz, não agrega, não isso e aquilo. Deixar a pedra no caminho é ganhar a chance de perceber o próprio caminho, e com ele perceber a própria vida. E essa vida agora percebida vai retornar mais vida, mais cor, mais sentimento, mais de mais. E a vida “põe” no caminho de pedra uma linda flor.

Quem carrega pedra não tem condição de ver a flor. A pedra exclui. A pedra deve ser deixada no caminho. Quanto a flor, essa deve ser levada...

As flores estavam no caminho, na praça do Centro Administrativo em Camaçari. A feira acontece todas as quintas-feiras.
Recomendo.

OZEAS CB RAMOS
www.facebook.com/rascunho1966

Nenhum comentário:

Postar um comentário


SUA OPINIÃO É MUITO IMPORTANTE.
COMENTE - DEIXE SUA CRÍTICA, ELOGIO OU SUGESTÃO.
Aproveite e veja também outras postagens desse BLOG.
Obrigado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...