sábado, 13 de junho de 2015

MEU SEPULCRO E MINHA PEDRA


Não ficarei aqui sentado
Como quem reza as próprias dores
e se alimenta de enfado
Enquanto espera resignado pela morte
[Ou por ela é encontrado]
E na ausência de outrem
Ela me pegue pelo braço
E diga descaradamente cínica:
Venha, embora fosse outro a quem buscava.
Dane-se face oculta
Eu é que vou caçá-la nos caminhos tortos
Procurá-la nas catacumbas
Das almas que te carregam em vida
Revirando seus corpos putrefatos.
Levarei o meu sepulcro e a minha pedra
Até encontrar com o cortejo das carpideiras
Em tua grande festa.
Para enfim, deitar em teus grandes seios
e definitivamente repousar.
Por hora preciso meu seguir!

OZEAS CB RAMOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário


SUA OPINIÃO É MUITO IMPORTANTE.
COMENTE - DEIXE SUA CRÍTICA, ELOGIO OU SUGESTÃO.
Aproveite e veja também outras postagens desse BLOG.
Obrigado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...