quarta-feira, 6 de agosto de 2014

ENTÃO O QUE EU QUERO?


Não
Não quero teu corpo
Meu querer não é preciso
Quando compreendo meu desejo
Quero o proibido:
Dá-me teu viço
A inquietude de tua paixão
Que move a tua alma

Não
Não quero teu coração
Meu querer ainda não é preciso
Quando compreendo meu sentimento
Quero o proibido:
Quero tua ilusão inteira
Verdades fingidas de tuas loucuras
Que tanto alimentam tua insânia.

Então, o que eu quero?
Eu quero essa mulher menina
Com a promiscuidade etérea
De teus pensamentos torpes
Para compartilhar comigo sonhos
E a completude inocente do teu ser.
Sem cortes, sem metades
É assim que eu quero amor com você.



OZEAS CB RAMOS
BLOG RASCUNHO1966
www.rascunho1966.blogspot.com.br
www.facebook.com/rascunho1966

Nenhum comentário:

Postar um comentário


SUA OPINIÃO É MUITO IMPORTANTE.
COMENTE - DEIXE SUA CRÍTICA, ELOGIO OU SUGESTÃO.
Aproveite e veja também outras postagens desse BLOG.
Obrigado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...