quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

AQUELES E AQUELES


Há aqueles que fazem acontecer
Aqueles que causam
Há aqueles que causam e que esperam
Aqueles que causam, esperam e cobram.
Aqueles que causam, esperam e cobram e doam-se.
Envolvem-se por completo.
Arriscam. Erram. Acertam.
São completos. São “alma”.
Entregam-se.
Dão de si sem medo.
Simples assim.
Insuportáveis aqueles que apenas esperam
E cobram dos outros...


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

UM ANO



UM ANO DE PUBLICAÇÕES

BLOG DEVANEAR E DIVAGAR

Havia guardado alguns escritos sem dar muita importância, afinal tratava-se de bobagens pessoais. Quando me dei conta o número de rascunhos crescia e eu não conseguia mais parar de escrever.

Onde faltava talento sobrava coragem para por para fora todos os sentimentos: Ódio, amor, vingança, tristeza, dor, paixão, saudade, etc.

Dia 23 de janeiro de 2013 surgiu a idéia de publicar esses rascunhos em um espaço. Testei algumas opções e finalmente optei pelo espaço Blogger. Criei o Blog Rascunho1966.

Com algumas publicações postadas passei a divulgar. Foi quando o amigo Jocimar fez um comentário relativo ao nome do blog, que eu dedicava aos devaneios, loucuras e palavrões. Eliminei parte da loucura e quase a totalidade dos palavrões, e criei o BLOG DEVANEAR E DIVAGAR.

Vivia dias difíceis. Estava em todos os sentidos no fundo do poço. A maneira que encontrei para suportar o momento difícil foi escrever. Mas escrever como terapia. Por para fora. Libertar os sentimentos.
Eu não conseguia parar. E tinha cada vez mais necessidade de rascunhar. E assim foi. Sentado no fundo do poço eu via apenas uma fresta de luz ao longe.

Hoje posso afirmar: escrever liberta. E foi rascunhando que reencontrei a mim mesmo, superei o passado e encontrei condições de encarar o futuro.

O talento continua um sonho distante, mas a coragem aumentou muito. E após um ano de publicações iniciei os escritos de meu primeiro livro ainda sem um nome.

Se esse projeto/sonho vai ou não ganhar vida, pouco importa. O prazer que tenho em sentar e escrever já traz a realização que busco. Eu escrevo por prazer. Escrevo porque eu gosto!

Diminuirei a publicação de poemas para dedicar mais tempo ao livro.

Agradeço aos amigos cuja paciência fora testada à exaustão nas leituras das minhas bobagens escritas. Agradeço aqueles talentosos e corajosos que compartilharam comigo seus sentimentos e escritos.



OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

MARIO QUINTANA



"Eu acho que todos deveriam fazer versos.
Ainda que saiam maus, não tem importância.
É preferível, para a alma humana,
fazer maus versos a não fazer nenhum".

MÁRIO QUINTANA

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

MUNDOS



Lá fora não sou eu
Lá fora é outro mundo
Lá não é o meu

Meu mundo é outro
Meu mundo sou eu
Meu mundo é só meu

Quando lá fora
Não levo meu mundo
Quando volto, não é mais meu
Só eu.


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

LINDO DIA PARA VER O SOL



Será lindo o dia
Quando não couberem
Esperanças
Nem ilusões
Nem caminhos
Nem destinos
Não houver sonhos
Nem desejos
Sem perdões
Sem erros
Sem culpas
Nem ontem
Nem amanhã
Sem amores
Sem paixões
Um dia para voar
Voar alto
Um dia para ver o sol...


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

AMANHÃ NÃO TE AMAREI MAIS


Todo dia chega
Menos amanhã...
Porque hoje já deu!
Não tenho mais tempo
Amanhã não te amarei mais.
Preencherei meu vazio
Com sonhos
Novos sonhos e com esperança renovada
Ocuparei com eles, todos os espaços em mim
Que outrora abrigou você
Porque hoje já deu.
Não tenho mais tempo
Amanhã não te amarei mais
Que a mim mesmo!


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

DIALOGO ENAMORADO


No diálogo enamorado
Muitas vezes inexplicável,
Belo e até surpreendente:
Sempre usamos “engraçado”,
Quando falamos algo muito sério.



OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

EU QUERO VOCÊ AQUI COMIGO


Quero você aqui
Agora, comigo
Nua
Despida de suas razões
Deixando correr
Desejos, emoções
Sem medos e porquês
Sem saber
Sem dizer, sem pedir
Sem ficar
Sem querer voltar
Sem partir
Despudorada, safada,
Rendida
Dada
Pronta para ser fodida
Entregue para ser amada
Adorada
Querida
Eu quero você
Aqui
Agora
Comigo.


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

sábado, 18 de janeiro de 2014

AQUI É ASSIM, EM MIM


Não nasci para meia palavra
Meio desejo, meia paixão
Metade amor, metade do pão
Metade no chão...
Não sou quarto crescente
Nem lua minguante
Eu quero quem seja lua
Que esteja nua.
Mas que seja cheia
Nem meio pelada
Nem meio velada
Nem vida e meia.
Não sou de parciais
Sou integral, total
Intenso, surreal 
Vermelho e preto.
Quando dói é pra sangrar
Mas quando se alegra
Explode e faz vibrar
Voar, gritar, gozar.
Não fico meio cheio
Meio vazio
Não faço meia poda
Meia foda, meia soda.
Aqui em mim, é tudo assim
Não aceita metades
Para bom entendedor
Toda palavra basta. Toda!



OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

SOFRO ESSA DOR


Tenho ânsia em me despir
Dos trajes dessa vida louca
E despojar-me de mim
Tenho sede e fome insaciáveis
De rascunhar a minha própria alma
E deixar em cada verso e linha
Traços de quem sou
Sem saber de onde vim
Nem para onde vou
Padeço desse mal
E sofro essa dor.


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

ALMAS PEQUENAS


Regozijo-me quando lido com almas pequenas
São elas que fazem a minha parecer maior do que realmente é.


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

VIVER NÃO É PRECISO



Faz-se necessário rever posições.
Embora não seja dado a arrependimentos
Nem a olhar atrás...
Não coaduno com essa pobreza d’alma:
“Se eu pudesse voltar atrás...”
Se voltasse no tempo, e mudasse as coisas,
Não seria eu!
Mas, vez por outra
É preciso corrigir rumos
Afinal,
“Navegar é preciso. Viver não é preciso”!


* Preciso = exato, definido.
OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

CENTRO SOCIAL MANGUEIRA



O que relato a seguir ocorreu há quarenta anos...

Saindo da Escola 1º de maio iniciei a segunda série na escola Centro Social Mangueira. Lá estudei até a quarta série. Escola situada no bairro da Mangueira na cidade baixa. Uma escola muito maior que a anterior, com três andares, muitas salas, auditório que se transformava em salão de festas. Um mundo para aquele pirralho branquelo, magrelo e cabeçudo. Meu novo mundo agora mais próximo de casa.
Minha professora por todo esse período seria Pró Laurenita. Ela que ainda mora no bairro do Uruguai, para onde me mudei logo depois, é a minha eterna professora. Aquela cujas lembranças serão sempre de muito respeito e admiração. Em qualquer tempo que me pergunte qual o meu melhor professor (a)?  Responderei sem titubear: Pró Laurenita.
Tudo corria bem, numa escola que tinha espaço para o futebol e a correria própria nessa idade. As mesmas traquinagens de todo moleque, com poucos eventos extraordinários que merecessem qualquer atenção maior por parte da escola. Mas sempre tem um mas... Todo ano surgia um ser quase extraterrestre, anômalo, e que alterava a tranqüilidade do ambiente na sala de aula: uma estagiária. Pense em um ser estranho, intragável, repugnante mesmo? Vou logo informando: nunca me dei bem com essas almas. Era tudo tão mágico e tranqüilo com Laurenita, que bastava surgir um ser de outro planeta e o tédio vinha com ela. Ritmo diferente, assuntos diferentes, um “saco”! A nossa sorte era que essa aparição tinha tempo contado para desaparecer...
Mas essas aventuras no país da normalidade preparariam meu espírito para um evento singular... Aconteceria minha primeira “paixão” pela pró. Coisa de menino mesmo; aquela adoração que se misturava com respeito...
Chamava-se Pró Ana Mirian. Toda manhã ela surgia; era um acontecimento. Linda, linda, linda. Pensem em uma jovem mulher linda? Caro amigo (a), a sua imaginação não chega nem perto! Obviamente eu me colocava no caminho, para ser notado, e esperar por algo mais. E ela sempre que me via, parava e cutucava meu rosto, sempre no mesmo lugar. Nunca soube o que ela via ou o porquê desse gesto. Mas aquela unha em meu rosto era uma seção de hipnose maravilhosa.  Poderia ficar ali parado, ou melhor, paralisado, por horas, dias, semanas, meses, anos, séculos... (tinha sete anos quando essa “paixão” aconteceu).
Pró Laura perderia por algum tempo seu trono! A vida resumia-se a esperar pelo encanto em forma de mulher-professora...
Infelizmente, muito infelizmente, não lembro quando ela se foi. Há cerca de três anos, por curiosidade, localizei na net o número da escola, liguei e procurei por qualquer informação sobre ela, mas não havia pessoas da mesma época e eu fiquei sem novidades.
Da escola Centro Social Mangueira eu fui para o Colégio Estadual Presidente Costa e Silva. Mas isso será contado em outras histórias.
Aproveito essa oportunidade para render minha homenagem e admiração pelo trabalho de todos os professores, e em especial, a Pró Lorena, última professora de Miguel.


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

CHAMANDO - Cléo D’ávila



CHAMANDO
Cléo D’ávila

Chamou, vai, vai
Abraça-o apertadinho
no teu forte peito
e ouça, ouça...
mil vezes até...
a linda canção:
pai, pai,
onde esta o peão,
o lápis e o papel,
pra desenhar pra ti,
vindo do meu coração,
um sol, uma lua,
meu manso sorriso,
e aprendendo contigo
a escrever certinho,
sol, soldado, sorvete
até mesmo uma estória
um poema ou,
uma canção?


BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

DIVAGAÇÕES SOBRE O AMOR



O amor deve ser leve
De deixar com cara de bobo
E com sorriso solto
Deve permitir voar
Até em pensamentos
Para te levar e deixar próximo
No aconchego do outro.
O amor tem que ser verdadeiro
Integral e pundonoroso
Permitir inteiros
Unir pedaços e sobras
Moldando, reconstruindo
E com sua própria energia
Ir tornando-se sempre novo.
O amor, para ser amor
Tem que acontecer na alma
E se permitir propagar
Para o corpo e para o coração.
E é ai que se desvenda o mistério
De si mesmo, em si permitir
E do outro, em aceitar.


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

QUANDO AMANHÃ CHEGAR



QUANDO AMANHÃ CHEGAR


Quando amanhã chegar
Não olharei em derredor
Nem buscarei outros olhares
Tão somente quando a manhã chegar
Olharei para mim mesmo.
No mais íntimo que possa alcançar
E mais verdadeiro que eu consiga ser.
Eu quero me ver
Quero ser espelho de mim.
Para refletir quem eu hoje sou
(Sem saber de onde vim)
E onde eu quero ainda chegar.
Eu amanhã não voarei.
Olharei rasteiro, porei os meus pés no chão
Pisarei firme, e mesmo com esse olhar introspectivo
Não verei as marcas que ficaram para trás.
Quando a manhã chegar
Beberei meu mais caro vinho seco
Posto que, deliciei-me com as minhas águas
Quando as deleitei até quase vê-las secar
Amanhã serei o que serei
Quando a manhã chegar.


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

MINHA AGONIA


É a minha agonia
Esperar por ti.
Não é pelo amor a ti
Nem por causa da espera...
Mas porque esperança
Nunca chega.
E eu amo esperança!


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

"BOM DE CAMA"


Tenho um sono que não falha. Aconteça o que acontecer, na hora certa, ele aparece. E eu apago para minhas horas de recarga. Conto as poucas vezes em que isso falhou e eu fiquei aceso madrugada adentro. Insônia não é uma companheira para as noites, mesmo nas noites solitárias.

Minha necessidade varia entre seis e oito horas de sono. Mas uma coisa engraçada, é que se for necessário, posso ficar acordado sem muito prejuízo ao corpo. Nos casos de acompanhar um socorro para uma emergência médica, ou mesmo dirigir durante toda a noite... E dirigir é uma coisa ainda mais impressionante: eu simplesmente não durmo dirigindo.

Gosto mesmo de dormir cedo, por voltas das vinte e duas horas, e acordar por volta das cinco da amanhã. Penso que com esse intervalo eu recupere as forças e acorde com disposição.

Outra particularidade é que geralmente eu não acordo durante a noite. Coisas acontecem na madrugada, muitos acordam e levantam, com a curiosidade e cuidado que os eventos noturnos carregam, mas eu, dormindo estou, dormindo permaneço. Raras vezes eu percebi algo e levantei. E quando isso ocorreu, voltei ao sono normalmente, sem dificuldades.

Dizem que eu ronco muito. Apenas uma companhia não se importou, dormindo tranquilamente ao meu lado. Relatam que tenho sintomas de apneia do sono, mas eu pouco percebo, tendo a sensação que desliguei por todo período. Uma reclamação recorrente é que as minhas mãos não dormem apalpando partes de minha companheira! Literalmente, não deixo dormir...!

No domingo, após o almoço, é que eu durmo duas ou três horas. Nos demais dias da semana, caso esteja dormindo durante o dia, pode socorrer que estou com algum mal estar. E importante, não durmo até tarde, tipo levantar ao meio dia... Mesmo quando durmo mais tarde por “alguma necessidade”, nunca passo das nove horas da manhã... A cama não me detém mesmo em feriados... Não apoio a ideia comum, que se não vai trabalhar pode permanecer na cama até...

Enfim, o sono regular é um bem que tenho. Embora não veja muito sentido em passar oito horas apagado, entregue ao deus Morfeu e abraçado por Hipnos, podendo consumir essas horas produzindo, estudando, divertindo-se, amando, etc. penso que poderíamos recarregar as baterias do corpo com dois períodos de duas horas por dia, e isso ser suficiente para a recuperação necessária.

Como sempre digo, dormir é bom, acordar é maravilhoso!

E tenham uma boa noite, porque eu já estou com sono...


OZEAS CB RAMOS
BLOG RASCUNHO1966
www.rascunho1966.blogspot.com.br
CURTA - COMENTE - COMPARTILHE

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

MOLESTO DEVER



Como eu queria extinguir
Em mim
Essa chama que inflama
Que tanto me provoca desvarios
Demove-me de um lugar seguro
E joga-me à loucura extrema
E aos leões famintos
E a única saída que encontro
É rascunhar minha própria alma...
Melhor seriam cem açoites
A cumprir esse molesto dever
De deixar correr livremente
A inspiração infinda.


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

AMIGOS E INIMIGOS


São todos iguais: amigos e inimigos. Todos têm defeitos.
Quanto aos inimigos, se não tem eu coloco.
Dos amigos eu tolero.
Só de vez em quando eu mando-os aaa porra!


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

domingo, 12 de janeiro de 2014

FINITUDE


Para que a eternidade?
Se não terei você
Para caminhar a mesma estrada?
Saltar as mesmas nuvens?
Aceito a minha finitude!


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

VERDADE?


Miserável!
Tenho uma alma inquieta
e um espírito grego
nesse meu corpo de morte.
Vivo em busca de uma verdade
que ainda não encontrei.
Nem sei se ela existe,
se eu a alcançarei
nos caminhos que haverei de percorrer.
Preciso confrontá-la
com a verdade que guardo em mim.
Verdade?


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

sábado, 11 de janeiro de 2014

APENAS METADES


Um lado da moeda não representa a moeda. É sua metade. É parte dela.
Esse lado pode negar o outro lado, mas até esse é apenas uma parte.
A verdade é assim!
Não há verdade absoluta. Ela sempre representará um lado.
Nem perfeito nem completo. Apenas parte.
Eu penso que nem há verdade! Apenas metades...


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

LONGA NOITE



Como é longa essa noite
Que insistente não finda
Pois eis que, sem motivos
O sol teimoso não retornou
De seu silêncio.
Será que foi ao enterro da lua?
Será que voltará outro dia?
Quem saberá...
Somente ela!
Pelas bandas de lá
Nas terras altas
Nada sabem dizer
Daqui não se ouviu falar
Não há notícia do que aconteceu
Só noite e silêncio
O sol deve, por medo,
Ter-se recolhido em si mesmo
Não sabendo que isso
Extingue toda a Vida
Que ele mesmo criou
Com seu esplendor e brilho.


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

SÓ ILUSÃO


Há amores que amamos
E há amores que não amamos
Há amores que nos amam
E há amores que não nos amam
Várias inferências...
Tantas possibilidades.
Mas quer saber?
No fim,
Não há amor
Só ilusão.


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

SABIÁ LARANJEIRA AMIGA



Sabiá laranjeira amiga
Por que choras, qual a tua dor?
Diga-me cantando baixinho
É saudade ou é dor de amor?

Sabiá laranjeira amiga
Como você, vivo a lamentar
Você, por amor que se foi
Eu, por um amor esperar

Sabiá laranjeira amiga
Se sabiá fosse, pudesse cantar
Há muito teria partido
Versejando amor encontrar!

Sabiá laranjeira amiga
Teu canto me pôs a pensar
Porque choro e sofro contigo
Se livre eu posso voar?


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

AMO TEU CORPO AMOR



AMO TEU CORPO AMOR

É o teu desenho mais belo
Dentre tuas curvas, a melhor
Que me comprazo admirar
Todo teu encanto em fulgor.

Atraído pelo perfume que permeia
O veludo agudo de tua linda vulva
Por onde minha língua passeia
Na anseia de provar do teu mel.

Como eu amo teu corpo amor
Comprovam também meus dedos
Na delícia louca de teu calor
Nesse sol que me eleva ao céu.

Permita que percorra por teus rios
Até que desemboque em teu mar
E faça melodiosos os gemidos teus
O jubilar do amor em teu livre gozar.


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

TANTOS OUTROS POETAS


23/01/2014 - Um ano de BLOG - DEVANEAR E DIVAGAR
Agradeço aos amigos que até agora partilharam seus poemas.



DIZER O QUANTO TE AMO



Vou pintar com todos os tons a minha saudade
Usarei pincéis de todos os tipos
Farei dela minha aquarela multicolorida
Para dizer o quanto te amo.
E no arco-iris escreverei teu nome.


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

POEIRA


Sou como um buraco negro.
Não tenho mais o sol e a lua.
Aqui comigo restou uma estrela
que brilha forte, imponente,
e que tem a sua própria luz.
E é com essa luz que recrio
meu outro universo.
Quando aí, sim
Serei poeira!


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

DIAS - TAISE SANTOS



DIAS
TAISE SANTOS

Sorrir é um grande desafio
todos os dias rios de incertezas
chegam a mim...
Não vejo razão em nada
por remoer coisas passadas.
Erros e acertos,momentos
felizes que não voltam mais...
E assim vou vivendo no tempo
que ficou pra trás.


BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

CARAIBEIRA - ANTONIO PEDRO



CARAIBEIRA
ANTONIO PEDRO - 26/12/2012

Olho em volta nada vejo,
Apenas sol, espinhos e solidão.
Mas você caraibeira, enche de cor todo o meu sertão.

O que me ensina caraibeira?
Se nesta seca nada se tem para espelhar?
Talvez, seja que a beleza possa florescer aqui
Ou em qualquer lugar.

Mas no meio de tanto cinza, tanto marrom, porque trazes o amarelo?
Se é aceitar o outro com seu cinza e seu marrom?
Isto é o que tanto quero.

Pois nesta vida, só você caraibeira tem tornado meus dias como tanto espero.


BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

domingo, 5 de janeiro de 2014

NÃO DIGAS NADA! - FERNANDO PESSOA



NÃO DIGAS NADA!
Fernando Pessoa

Não digas nada!
Nem mesmo a verdade
Há tanta suavidade em nada se dizer
E tudo se entender
Tudo metade
De sentir e dever...
Não digas nada
Deixa esquecer

Talvez que amanhã
Em outra paisagem
Digas que foi vã
Toda essa viagem
Até onde quis
Ser quem me agrada...
Mas ali fui feliz
Não digas nada.

FELICIDADE SIM



FELICIDADE SIM

Madruguei para ver o sol nascer
E logo mais irei à praia divagar
Mas não verei o mar
Não molharei nele meus pés
Nem ele me banhará.

Sentado à sua frente estarei
Olhando fixamente meus horizontes
Absorto, sentirei a força do vento
Em um silêncio que parecerá eterno
Hoje eu quero o silêncio só para mim.

Com sorte alcançarei a terra do sol
De tão distante que meu pensamento irá
Permitirei andar errante, zanzar
Serei do outro lado caminheiro

E é por onde pretendo abandonar
Uma companheira de meu seguir:
A inspiração infinda que me tira o sono
Ou a saudade que me aperta o peito

Ao final, retornarei trauteando
“Tristeza não tem fim
Felicidade, sim!”

“Tristeza não tem fim
Felicidade, sim!”

Felicidade, sim!


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

GUARDO PARA TI


Mulher menina moça
Mesmo sendo assim
Sem violência e sem força
Não precisavas marieta
Roubá-los um a um...
Pois o meu melhor sorriso
Em cada amanhecer
Eu guardo para ti
Ao vê-la sorrir
Eu me perco bobo
E ante teu olhar a luzir
Eu sou todo seu.



OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

PRISIONEIRA - MARYCELLOS



PRISIONEIRA
MARYCELLOS - 25/12/2013

Sou prisioneira de mim
Dos medos que me assombram desde a infância
Medo de ser, fazer, ousar
Receio de me permitir ou perguntar
Questionar minha existência
e vivências
Temor em ir ou ficar
Do que possa vir
ou do que nunca chegará
Talvez ainda liberte-me
ou permaneça nesse autocárcere  eternamente.


BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

sábado, 4 de janeiro de 2014

ÚLTIMO INSTANTE



Estou preparado e seguindo
Ao encontro final comigo mesmo.
Meu destino inevitável
Todo destino
Sem sentido.
Pouco antes me encontrarei com meus erros
Todos eles estarão comigo, sem faltar um.
Serão os primeiros a chegar.
De muitos não me lembrarei...
Reunirei também minhas lembranças todas
Estúpidas, belas e tolas
Falarei com minha saudade
Ainda mais uma vez
Nem sei o que lhe direi.
De certo, nessa hora, olharei para trás...
Quero ver todos os meus sonhos
Todas as minhas loucuras
Quero poder encarar minhas razões.
Se até aqui nada fez sentido
Como será então?
Não saberei, sinceramente, não saberei.
Mas chegará minha hora
A hora de seguir e transpor
Quem sabe nesse último instante
Saberei quem eu sou?


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR

www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

CASA DE PRAIA - ALBERTO PIRES



CASA DE PRAIA
ALBERTO PIRES

Vem meu amor dá-me sua mão
Vamos caminhar por aí
Livre de todo mau sentimento
E de olhos perversos

Vamos assistir ao pôr-do-sol
E sorrir vendo os pássaros arrulharem
Tocar na água aquecida da praia
Com a ponta dos nossos pés

Vamos desenhar corações na areia
Brincar de “pega-pega”
Cair perto de nossa barraquinha
E amar até o amanhecer

Dormir juntinhos por causa do frio
Acordar abraçados, com cara de sono
Assistir ao nascer do sol
E viver um dia após o outro.

Juntos, Plenos, Eternos.


BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

MEU DESEJO, TE AMAR


Fechei os meus olhos,
Como quem espera sonhar.
Em silencio, a imaginação me rouba
Meu pensamento voa
E eu viajo até seu sorriso solto
E me prendo a teu corpo nu

Moldando minhas mãos em cada canto
Reconheço tuas curvas e encantos
Teu corpo não dorme, reage
Sentindo tua respiração ofegante
Vejo teu coração acelerar
Mas ainda não estou em ti

Preciso esperar, o desejo domina
Quer avançar. É quando encontro teu doce.
Chega como brisa suave teu aquiescer
E faço do ir e vir a razão de tanto querer
Instante em que tua mão toca em mim
E me ajuda a seguir teu caminho perfeito.

Subo, delicio e aperto teus cumes
Nossas mãos se perdem nessa estrada
Norte e sul, viagem solitária de nós dois
Tua vida experimenta gemidos
É o amor em silêncio e sons
Nosso destino estava logo ali.

Caminhamos apressados agora
Laço e entrelaço unem dois corpos
Que precisam seus desejos
Os sentidos gritam le grand finale...
Quando me dou conta, estou só
É um sonho o meu desejo, te amar!


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE


 

VOAR ALTO



VOAR ALTO

Como eu queria dar asas
a meus tolos pensamentos...
Voar solto, voar alto
Subir, subir, subir.
Alcançar o céu azul
Ver ao longe o sol.
Cortar as nuvens brancas
Voar, sem medo voar.
Lutar contra a gravidade
Sentir o vento forte balançar
Girar, rodopiar
Bater asas, bater, bater
Até poder planar solto, livre
Enquanto lá do alto,
vendo a vida passar
ligeira por sob mim.
Se eu pudesse agora
Percorreria esses quilômetros
Que me separam de ti.
Pousaria em tua janela
Tão somente para ver teu rosto
E ante tua perplexidade roubar
O teu mais bobo sorriso!


OZEAS CB RAMOS
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

REVOADA - ELKA PAULA



REVOADA
ELKA PAULA

Não entendo porque meus olhos brilharam
quando te viram,
meu coração disparou,
minhas mãos ficaram tremulas,
perdi a concentração,
o prumo,
o rumo,
logo eu que pensava não ser possível
sentir mais isso,
me diz ai;
O que fazer
Como agir
O que falar
Se você chegou
e despejou uma revoada de borboletas no meu estomago,
são tantas que posso até distinguir suas cores e tamanhos.


BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

FIM



FIM

Ela* afirmou que “é preciso ser amigo do tempo”.
O tal Senhor tempo...
E será que o tempo aceita amigos?
Penso que não.
Ele é como um buraco negro a devorar tudo em derredor.
Até que um dia devorará a si mesmo.
E antes dele, a mim!
Fim


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE


* Jornalista Mariana Paiva

O TEMPO - BAÚ DA PIRATA



O TEMPO
BAÚ DA PIRATA

Ele chega de mansinho
Sem ruídos,
Tão limpo, tão claro!
Faz o que bem quer e entende
Mexe comigo.
Vira meu abrigo.
Marca tudo à sua volta
E solta, e corre, e vira,
Revira meus sentimentos,
Faz grande meu pensamento!
Embarca na minha Arca
E alimenta, não lamenta,
Enche a minha bola!
Beija meus pés,
Me agüenta, não atrapalha
No rala e rola
Voa, vira palha.
Fica; e muitas vezes vai
Vira pirraça, de graça!
E, em tantos momentos
Recorre, rever, decide
As coisas da alma da gente!
Feito sol quente
Às vezes aquece,
Depois  esquece!
Espia o que guardamos
Numa gaveta secreta
Coisas tão arrumadinhas
Como estante de loja...
Amores, sabores dores,
Cartas, fotos beijos a braços
Muitos, e grandes valores;
Depois deleta, esvazia, some.
Teimoso, imperativo,
ele volta, volta sempre,
e feito serpente
ele roça minha vida
e nem vê
quando meu choro
corre face abaixo,
migalhando minha
lágrima quente...
Outras vezes,
Bem na ponta do fim
Ele passa feito cachoeira
De cabeleira loura esvoaçada,
Carregando tudo à sua frente
E não sente...
Sem pedir licença
Cisma e percorre
Carregando em feixes
Os troncos mais antigos,
Os acalantos mais contidos
Deixando seu rastro pra trás
feito satanás...
Neste instante,
Num leve suspiro
Morre a ilusão de um pensador...
Sepulta em laje fria
Os amores, as grandes dores!
Retorna...
vem voltando sempre assim,
bonzinho, farto,
e estréia cantando uma ladainha
tão bonita,
rezando uma prece de valor
feito canto de passarinho,
ou anjos em louvor!
Nessa parada aí
ele faz morada, fica
aluga a rua dos prazeres,
curte um enredo de alegria
e faz uma festa de alegria!
Me ensina novamente
A somente ser semente...
Varre o chão,
Tira as pedras do caminho,
me borda um jardim;
rega tudo com amor
com suor e sem dor...
enfeita meus cabelos
com flor e fita
e dita!
Abra a janela
Para o mundo,
Vai ser feliz!
Me veste feito menina
Menina, beija meu nariz...
Ao longe acende
uma lamparina
e alimenta meu sonho ousado!
Cochicha em voz soturna
que viver é uma arte,
uma alucinação;
insufla, empurra
cavaca uma ânsia louca
difícil de entender,
e já quase incontida
de beijar tua boca!
Aí, ele sacode a vida e o além!
E nessa batida, ele retorna
Os caminhos andados
Feito anjos em arremesso,
Bagunça tudo novamente
mexe no coração...
Vira menino travesso
e continua o desmantelo
do jeito mais incerto,
finca raiz pra demorar,
ou em breve evapora
deixando o vulto
de uma alma nua...
Dura verdade...
Nua e crua!
Responda pra meu alento,
Quem é tão poderoso?
E tão maior?
O tempo?
Sim, o tempo no miolo do Tempo
Tempo pra ver, querer, ser
Agir, ter, amar,
Dê tempo ao Tempo...

Salvador, último domingo de 2013.


BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

EU MUDEI



NESSE ÍNTERIM, EU MUDEI

Não carrego mistérios ou segredos
Portanto, não me procure nas entrelinhas
Não ofereço leiame ou help
O que escrevo é transparente.
Aqui em mim, não há reticências
Sou explicito e direto
Mais que isso, só andando nu por aí
(e como eu gostaria!)
Não me decifre, e nem tente.
Sou a inquietude em ebulição e efervescência
Sou um constante big bang
Sei amar e odiar tão perfeitamente
Que ao perceberes um
Esse não é mais.
Mas sou leitura fácil
Se assim o desejares
E tua ignominiosa paciência permitires.
Abrigo aqui em mim, o bem e o mau
E o que eu faço com isso
É problema meu.
Ter alma na mesmice é burrice
E está aí algo que eu não sou: O mesmo!
Pronto. Nesse ínterim eu já mudei.


OZEAS CB RAMOS
BLOG DEVANEAR E DIVAGAR
www.rascunho1966.blogspot.com.br
COMENTE - COMPARTILHE
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...