domingo, 28 de julho de 2013

A VIDA TAMBÉM VAI E VEM

O dia começa e a rotina é: acorda, café, banho, vestir a roupa e correr para o ponto. Não dá tempo nem para pensar... De segunda a sábado vou para o trabalho e volto em um ônibus da Litoral Norte, o 2805.
Andar de ônibus tem suas particularidades como diria Espanta. Você termina por aprender a dialética do ir-e-vir, pois os assuntos se repetem. Os eventos também.
Os profissionais que trabalham nesses carros são boa gente, boa prosa. Tem apenas um cobrador que chega ser engraçado de tão mal humorado. Os passageiros entram e saúdam com bom dia, ele não responde a ninguém. E se algum desavisado pergunta se o ônibus é Terminal da França, ele responde com sarcasmo: “parece”.
Tem os chatos ambulantes. Caneta, doces, salgadinhos, escovas, carteiras, etc. Quando um deles entra eu me lembro do Eike Batista. De tanto que está perdendo dinheiro, um dia entrará por um buzú desse vendendo alguma coisa... Quantos aos demais:
- bom dia senhores passageiros, desculpe incomodar o silêncio de vocês...
E eu com vontade de dizer: desculpo não! Cala-te! Como se não bastasse o cansaço do dia, ter que aturar discurso chato e repetitivo... deus salve o celular, o fone de ouvido e as músicas em mp3.
- eu era traficante, matei, roubei, agora estou aqui humildemente pregando a palavra do senhor Jesus e deixando com os senhores esse...
E como berram esses infelizes! Mas o cara evoluiu. Mudou de ramo, de comércio! E como bom empreendedor, ganha mais fazendo menos atividades. Ao menos ele não mata mais ninguém...
Mais de uma hora numa viagem que parece não ter fim. Tombos, freios, curvas... A angústia de saber quando um bendito assento ficará livre? Às vezes penso que por pirraça apenas o mais distante vaga. Todo mundo vai sentando e eu vou ficando... E se mudo de lugar para tentar a sorte o infeliz q estava sentado levanta e outro se assenta confortavelmente. Mas faz parte.
Por sorte, nesse caos todo, tem gente boa que de tanto se vê termina amigo. Até fazem falta quando não aparecem... Tem aquele que ainda vai para Camaçari. A viúva. A amiga falante comedora de acarajé. Tem a bonitona sempre cansada. Etc...
Essa semana mudaram as equipes e os carros. O que não muda é necessidade de correr para o ponto no mesmo horário, pois a vida, também vai e vem!

OZEAS RAMOS

Imagem da Net.


Nenhum comentário:

Postar um comentário


SUA OPINIÃO É MUITO IMPORTANTE.
COMENTE - DEIXE SUA CRÍTICA, ELOGIO OU SUGESTÃO.
Aproveite e veja também outras postagens desse BLOG.
Obrigado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...