quarta-feira, 31 de julho de 2013

VEM. VEM COMIGO, VEM!


Para o dia do orgasmo!

VEM. VEM COMIG, VEM!



A noite estava fria e o quarto escuro. A única luz vinha do basculante no banheiro. Era a lua cheia, que insistia em descobrir os amantes na terra. Como ela mesma não poderia descer espelhava a luz que recebia e assim eu podia olhar tua silhueta sob o edredom. Era ele que naquele instante aquecia teu corpo. Ainda em pé amei-te em silêncio. 

Busquei espaço para me aquecer por um instante junto a ti. Você lateralmente de costas, propiciou que meu corpo inteiro cola-se ao teu. Calor de teu corpo nu e teu respirar em silêncio. 

Senti teu cheiro. Beijei teu ombro por mais de uma vez. Cheirei novamente teus cabelos enquanto também beijava suavemente tua cabeça. 

Ainda havia silêncio. Estar tão próximo já permitia ser tomado por meus pensamentos. Desejava-te! Sangue a correr nas veias e meu pênis já denotava o excitação que me acometia. A ereção acontecia... Queria você naquele instante. Numa tentativa de despertar teu acomodado corpo, passei uma de minhas mãos sobre tua cintura. Desci um pouco e voltei a passear em tua barriga até que encontrei teu seio. Foi ele que entre meus beijos e o aperto de minha mão denunciara teu despertar. O mamilo dizia-me com clareza que ao menos ele me queria. Que aceitava meus carinhos em ti. 

Foi quando após um sussurro você virou-se premiando minha espera e desejo. Um sorriso aquiescia e autorizava-me ir adiante. Agora você estava vivaz ali comigo. Beijos que se avolumavam e que nós tratávamos de prolongar cada um deles. Línguas e sussurros. Até ali era minha mão que te procurava quando a tua encontrou meu pênis já ereto. Eu podia esperar e prolongar as carícias. Ele queria estar em você. Suavemente você me masturbava enquanto eu virado a teu lado tocava tua vulva suavemente. 

Entre carícias foi que você me empurrou para que ficasse de costas para a cama, e de súbito sentou-se sobre mim. Disse em tom firme e inquestionável: "Fique quieto! Nada de gracinhas. Essa noite é minha"! Iniciando logo em seguida um roçar de sua vulva em meu pênis. Eu estava agora para seu inteiro prazer. Ele implorando para possuir-te logo. Mas você queria mais era excitar-se! Movimentos constantes, tuas mãos apertavam meus braços, quando senti a cabeça de meu pênis encontrar tua vagina. Lentamente permitiu que estivesse inteiro em você. Era você no controle. Restava-me olhar teu rosto em desejo e volúpia. 

Levantavas teu quadril e suavemente retornavas para que penetrasse você por completo. Minhas mãos alcançaram teu quadril ajudando em teus movimentos. Teus olhos fechados, teu quadril no vai-e-vem, e você em loucura entregava-se ao prazer. Eu podia sentir meu ereto em sua vagina úmida e quente. Queria gozar, mas estava tão gostoso nosso sexo que também desejava que prolongasse aquele instante. Foi quando ouvi teu sinal de que estávamos chegando a nosso destino: Vem. Vem comigo! Vem! 

Tuas mãos apertaram mais ainda meu peito, teu corpo enlouqueceu sobre o meu. Minhas pernas enrijeceram elevando meu quadril para que mais te penetrasse com meu pênis que já pressentia o prazer. Nessa hora você apertou-me uma última vez, contraindo todo seu corpo, num ofegante respirar confidenciou-me, agora junto ao ouvido e com teu corpo sobre meu peito: Gozei! Nem percebera que também eu acompanhei-te nesse prazer! 

Trocamos ainda alguns beijos e carinhos quando cada um de seu lado adormeceu inebriado de prazer e gozo! 


OZEAS CB RAMOS
www.facebook.com/rascunho1966

terça-feira, 30 de julho de 2013

SOL AZUL


E se o sol voltar a ser azul
Qual cor terá meu mar?
Alegria será felicidade,
E o amor será amar?

OZEAS RAMOS

segunda-feira, 29 de julho de 2013

VADE RETRO CELULAR



 
Um amigo estava com a esposa e a filha em um jantar de confraternização. Eles e mais dois outros casais. Dado momento, pede licença e levanta-se. Diz para seus anfitriões:
- Preciso sair, quero conversar, mas vocês preferem seus celulares.
Outra ocorrência fora presenciada por uma amiga. Em um local dançava um casal e o rapaz ao mesmo tempo usava seu aparelho mobile.
Pessoas diversas comentam que sentem o celular tocar sem que esteja realmente tocando. E ainda de outros ouvi que sentem o celular tocar no bolso, a perna “sente” a vibração, quando nem no bolso o aparelho está. Eu mesmo já passei por isso algumas vezes.
Ligar e/ou receber ligações. Conectar ao Facebook, olhar e-mails, mandar sms e simultaneamente ouvir música ou rádio. De tanto ficar com o fone de ouvido, já conversei (se é que se pode chamar de conversa) com o bendito plugado nos ouvidos. O pior é que as pessoas não se incomodam com esse fato.
Essas conversas/experiências me fizeram pensar em meu uso do celular. Na verdade minha dependência. Acordo e pego nele para ver se há ligações ou sms. Quem convive comigo sabe que se me ligarem durante meu sono e essa ligação não for realmente urgente... kxyz (carvalhos e nossas senhoras cheias de graças serão ouvidas)... O restante do dia só o banho me afasta dele, e ainda assim eu o levo para o banheiro. À noite ponho para carregar, mas deixo-o próximo a mim na cama.
Ele transformou-se em um ”canivete suiço”.  Além das tradicionais ele adquiriu novas funcionalidades, graças aos xing-lings. Agora é tudo em um, all inclusive. O que faz que precisemos cada vez mais do infeliz. Sua ligação com as redes sociais leva-nos ao absurdo da instantaneidade. Fotos, vídeos e mensagens são postados no mesmo instante. O resultado disso tudo é mais dependência: #meucelularmedeixadoidao.
Nesse domingo fiz um teste: deixei o celular de lado para ver por quanto tempo poderia ficar sem ele. O desejo de tê-lo nas mãos veio em poucos minutos. Como pretendo me libertar* dessa dependência absurda objetivei passar por 2 horas sem tocá-lo.  Só aí me dei conta da minha nomofobia. Mesmo sem o sinal da cruz, gritei para ele: Vade retro celular.
E quanto a você, como anda a sua relação com seu celular?

Aguardo seu comentário.

OZEAS RAMOS

* COMBINAÇÕES QUE UTILIZEI:

1 celular
1 chip
O começo...
3 celulares
3 chips
O absurdo
2 celulares
3 chips (2+1)
Menos uma bateria para recarregar
1 celular
2 chips
Evoluindo...
1 celular
1 chip
Estágio atual

O que é Nomofobia
É uma fobia ou sensação de angústia que surge quando alguém se sente impossibilitado de se comunicar ou se vê incontactável estando em algum lugar sem seu aparelho de celular ou qualquer outro telemóvel. É um termo muito recente, que se origina do inglês: No-Mo, ou No-Mobile, que significa Sem telemóvel. Daí a expressão Nomofobia ou fobia de ficar sem um aparelho de comunicação móvel.
Origem
Essa expressão surgiu na Inglaterra, onde mais de 50% da população é possuidora de telemóveis e mais de 13 milhões de britânicos, em pesquisa realizada pelo Instituto YouGov para o Departamento de Telefonia dos Correios britânicos.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Nomofobia

domingo, 28 de julho de 2013

A VIDA TAMBÉM VAI E VEM

O dia começa e a rotina é: acorda, café, banho, vestir a roupa e correr para o ponto. Não dá tempo nem para pensar... De segunda a sábado vou para o trabalho e volto em um ônibus da Litoral Norte, o 2805.
Andar de ônibus tem suas particularidades como diria Espanta. Você termina por aprender a dialética do ir-e-vir, pois os assuntos se repetem. Os eventos também.
Os profissionais que trabalham nesses carros são boa gente, boa prosa. Tem apenas um cobrador que chega ser engraçado de tão mal humorado. Os passageiros entram e saúdam com bom dia, ele não responde a ninguém. E se algum desavisado pergunta se o ônibus é Terminal da França, ele responde com sarcasmo: “parece”.
Tem os chatos ambulantes. Caneta, doces, salgadinhos, escovas, carteiras, etc. Quando um deles entra eu me lembro do Eike Batista. De tanto que está perdendo dinheiro, um dia entrará por um buzú desse vendendo alguma coisa... Quantos aos demais:
- bom dia senhores passageiros, desculpe incomodar o silêncio de vocês...
E eu com vontade de dizer: desculpo não! Cala-te! Como se não bastasse o cansaço do dia, ter que aturar discurso chato e repetitivo... deus salve o celular, o fone de ouvido e as músicas em mp3.
- eu era traficante, matei, roubei, agora estou aqui humildemente pregando a palavra do senhor Jesus e deixando com os senhores esse...
E como berram esses infelizes! Mas o cara evoluiu. Mudou de ramo, de comércio! E como bom empreendedor, ganha mais fazendo menos atividades. Ao menos ele não mata mais ninguém...
Mais de uma hora numa viagem que parece não ter fim. Tombos, freios, curvas... A angústia de saber quando um bendito assento ficará livre? Às vezes penso que por pirraça apenas o mais distante vaga. Todo mundo vai sentando e eu vou ficando... E se mudo de lugar para tentar a sorte o infeliz q estava sentado levanta e outro se assenta confortavelmente. Mas faz parte.
Por sorte, nesse caos todo, tem gente boa que de tanto se vê termina amigo. Até fazem falta quando não aparecem... Tem aquele que ainda vai para Camaçari. A viúva. A amiga falante comedora de acarajé. Tem a bonitona sempre cansada. Etc...
Essa semana mudaram as equipes e os carros. O que não muda é necessidade de correr para o ponto no mesmo horário, pois a vida, também vai e vem!

OZEAS RAMOS

Imagem da Net.


sábado, 27 de julho de 2013

AVISO

Traduzindo???

ONÇA PINTADA DE BATOM VERMELHO


PREMONIÇÃO


Ozeas Ramos

Com vividez maravilhosa Noite e dia
Estão em sintonia e cumplicidade.
É o universo
Conspirando a meu favor.
Sonhos e esperanças
Completam-se em mim.
Os sonhos provocam-me à noite,
E quando é anunciado o dia,
As esperanças inundam-me.
Tornando o abstrato,
Transparente e palpável.
Minha ventura está próxima
Mas a alegria já está aqui.
Pressinto luz!

OZEAS RAMOS

domingo, 21 de julho de 2013

SABADÃO


O sabadão era meu primeiro dia de folga. Trabalhei seis sábados para perceberem que teria direito a folga ou hora extra. Eu queria a folga,e assim foi ao sétimo sábado. Eu-deus, descansei.
Mãe natureza cruelmente foda não quis cooperar, resultado: Tempo nublado e chuva. Acordei cedo como é meu costume, 4:40 da matina, ainda restinho da noite. Após as primeiras providências, tomei meu café o que logo fui acompanhado por meu companheiro de fds. Sobrou adiantar a faxina, lavar roupas, organizar o almoço. Afinal meu filhote estava comigo e a fome dele alarma cedo.
Como previsto ele pediu almoço próximo de 11 horas. Manda o cerimonial do rei-mirim que sejam servidos o almoço, seguido por um doce e um copo de suco. É tipo: comeu tudo, ganha sobremesa. Nem precisava! Entendam porque o chamo de quebra dispensa!!!
Cerca de meia hora deitamos na cama, fato incomum, uma vez que preferimos dormir no sofá cama vendo dvd. Em instantes estávamos dormindo, pleno sábado, meio dia! Vidão...
Tanto relaxei que sonhei. Nunca lembro meus sonhos que chego a dizer que não sonho. Aqui os "entendidos de porra nenhuma" logo me dizem: você não lembra, mas sonha sim. Dessa vez sonhei e lembrei. Mas sonho é isso: um sonho!!!
Sonho de sonho!!!
E assim, sonhando, caminhou meu sábado de folga!

OZEAS RAMOS

quarta-feira, 17 de julho de 2013

NÃO FIQUEI SÓ

















NÃO FIQUEI SÓ

Deitei contigo
Acordei com a solidão.
Ao menos
Não fiquei só.




OZEAS CB RAMOS
www.rascunho1966.blogspot.com.br
www.facebook.com/rascunho1966




DÚVIDA, ELOGIO, CRÍTICA OU SUGESTÃO...
DEIXE SEU COMENTÁRIO!

domingo, 14 de julho de 2013

CASAMENTO



O casamento é uma instituição
que tem a ingrata missão
de destruir o amor e a liberdade.
Nem a esperança resiste.
Na verdade a esperança
Dorme no chão na primeira noite em Gameleira.
E a liberdade afoga-se no mar de Barra Grande.
E quanto o amor...
Mas onde está o amor?
Soube que ele atirou-se da ponte do Funil.
Nunca mais ouvi falar dele.

OZEAS RAMOS



Crítica, sugestão, elogio ou dúvida...
AGUARDO SEU COMENTÁRIO.

SIM


Ozeas Ramos

sábado, 13 de julho de 2013

QUERO VOCÊ


Quem virá a mim?
Quem virá primeiro?
Você? A sorte? Ou a morte?
Você é de morte
Não tive a sorte
Nem você, nem a morte.
Quero a sorte
Quero você
Antes da morte.


 QUERO VOCÊ

Quem virá a mim?
Quem virá primeiro?
Você, a sorte ou a morte?
Você é de morte
Não tive a sorte
Nem você, nem a morte.
Quero a sorte
Quero você
Antes da morte.



BLOG
RASCUNHO1966
www.rascunho1966.blogspot.com.br
VISITE - CURTA - COMENTE - COMPARTILHE


GRUPO PÚBLICO
CRÔNICAS NORDESTINAS
https://www.facebook.com/groups/cronicasnordestinas/
VISITE - CURTA - COMENTE - COMPARTILHE


DÚVIDA, ELOGIO, CRÍTICA OU SUGESTÃO...
DEIXE SEU COMENTÁRIO!

LEVO OU DEIXO OS PATOS?

Levo ou deixo?
(recebi por e-mail do chefe RN)

Diz a lenda que Rui Barbosa, ao chegar em casa, ouviu um barulho estranho vindo do seu quintal. Chegando lá, constatou um ladrão tentando levar seus patos de criação.

Aproximou-se vagarosamente do indivíduo e, surpreendendo-o, quando este tentava pular o muro com os patos, disse-lhe:

– Oh, bucéfalo anácrono! Não o interpelo pelo valor intrínseco dos
bípedes palmípedes, mas, sim, pelo ato vil e sorrateiro de profanares o recôndito da minha habitação, levando meus ovíparos à sorrelfa e à socapa. Se fazes isso por necessidade, transijo; mas se é para zombares da minha elevada prosopopéia de cidadão digno e honrado, dar-te-ei, com minha bengala fosfórica, bem no alto da tua sinagoga, e o farei com tal ímpeto que te reduzirei à quinquagésima potência que o vulgo denomina nada.

E o ladrão, confuso, diz:

– Dotô, resumino, eu levo ou deixo os pato?





DÚVIDA, ELOGIO, CRÍTICA OU SUGESTÃO...
DEIXE SEU COMENTÁRIO!

quarta-feira, 10 de julho de 2013

PARAÍSO




PARAÍSO

Sem você comigo,
até o mais perfeito paraíso
perde todo seu encanto e sentido.
Prefiro antes, estar em teus braços.
Porque é com você que minha vida
Ganha luz e sorriso:
Luz de teus olhar carinhoso
E sorriso de teu lábio doce.
Em você meu acaso
Tornou-se pertinente.

OZEAS RAMOS


Crítica, sugestão, elogio ou dúvida...
AGUARDO SEU COMENTÁRIO.

quarta-feira, 3 de julho de 2013

AURORA DE LUZ



AURORA DE LUZ
  
Noite de sono
Profundo
Mergulho no silêncio
Escuro
Vazio e paz.
Viagem ao nada
Eternidade efêmera.
Vida, morte e ressureição.
É milagre
Despertar e renascer
Que no amanhecer
Faz-se acompanhar
Das primícias em pensamento:
Você.
É amor. É amar.
Quotidianamente você
Minha aurora de luz
Faz dissipar toda sombra.
Quando volto à vida,
Já tenho você em mim.

OZEAS RAMOS

Crítica, sugestão, elogio ou dúvida...
AGUARDO SEU COMENTÁRIO.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

PRIMEIRO ABRAÇO


Ozeas Ramos


Crítica, sugestão, elogio ou dúvida...
AGUARDO SEU COMENTÁRIO.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...